domingo, 28 de dezembro de 2008

Feliz 2009

Desejo um Feliz 2009 para todos. Que o próximo ano seja melhor a todos os níveis para mim e para todos vós!


segunda-feira, 22 de dezembro de 2008

Feliz Natal

Apesar de para mim o Natal já não ser o que era não poderia deixar de desejar um Feliz Natal a quem por acaso ou não visitar este espaço e muito particularmente a 3 visitantes regulares: a nina, a ariane e a pink.

Para todos, mas particularmente para vocês as 3, um FELIZ NATAL.





segunda-feira, 15 de dezembro de 2008

Tem dias.

Tem dias em que tudo, por mais bonito e belo que seja, nos é indiferente. Em que tudo o que aconteça à nossa volta, bom ou mau, nos passe ao lado. Do género: foi bom? ai sim, ainda bem. Foi mau? ai sim, que chato. E pronto. Foi como se nada tivesse acontecido. Como se nada conseguisse "entrar" no nosso mundo. Na nossa vida.

É uma esfera inquebrável que nos envolve. Impenetrável. Onde nada nem ninguém consegue entrar. é um espaço meu e só meu, apenas cheio de mim. Apenas vazio de tudo o resto. E gosto do que sinto. Ou finjo que gosto. Assim é mais fácil. Não querer ver, não querer sentir.

Talvez nada do que escrevi faça sentido. Se não fizer ainda bem, pois é isso que sinto, que nada faz sentido

sábado, 13 de dezembro de 2008

Pensamento do Dia!

Por vezes, é preciso ficar calado para ser ouvido.

(autor desconhecido)

sexta-feira, 12 de dezembro de 2008

Eu por ti

Quando me tratas mau e, desprezado,
Sinto que o meu valor vês com desdém,
Lutando contra mim, fico a teu lado
E, inda perjuro, provo que és um bem.

Conhecendo melhor meus próprios erros,
A te apoiar te ponho a par da história
De ocultas faltas, onde estou enfermo;
Então, ao me perder, tens toda a glória.

Mas lucro também tiro desse ofício:
Curvando sobre ti amor tamanho,
Mal que me faço me traz benefício,
Pois o que ganhas duas vezes ganho.

Assim é o meu amor e a ti o reporto:
Por ti todas as culpas eu suporto.

(William Shakespeare)

Pensamento do Dia!

Não chores porque acabou, sorri porque aconteceu.

(autor desconhecido)

quinta-feira, 11 de dezembro de 2008

Não Acredito....

que seja possível um deputado dizer o que Guilherme Silva do PSD disse. Então para resolver o problema de os deputados faltarem muito à sexta feira acaba-se com as sessões parlamentares nesse dia????

É de mim, ou existe algo estranho nisto?? Então como eu quero ter 3 dias de fim de semana vou começar a faltar ao trabalho e esperar que o meu chefe, pronto, acabe com as sextas feiras como dia de trabalho. Mas está tudo louco????

Mas que raio de proposta é esta? É este o tipo de pessoa que representa todos nós? É por isto que cada vez mais a classe política cai em descrédito.

terça-feira, 9 de dezembro de 2008

Gosto...

...da música de A Fine Frenzy.

terça-feira, 2 de dezembro de 2008

Sofrimento...

Como já escrevi em posts anteriores, o sofrimento de crianças é algo que mexe muito comigo. Sempre me lembrava nesta altura festiva daquelas crianças que nada tinham no dia-a-dia quanto mais na altura do Natal. E foi exactamente por ter visto uma mãe com um filho ao colo, a pedir comida para o filho, ao lado de uma árvore de Natal na entrada de uma loja, que resolvi escrever este post. Como se o facto de escrever fosse fazer alguma coisa de diferente. Sei que não fará. Da mesma forma que não me vai deixar mais aliviado.

Penso nas crianças que mais giram à minha volta, cheios de "problemas" com as playstations, com os jogos que não têm, com a roupa de marca que levam para a escola e riu-me. Riu-me para não chorar. A que estado de degradação chegamos...

Queria poder fazer algo por aquela criança, mais do que dispensar uns míseros euros. Para que, mais que não fosse, pudesse aquela criança, mesmo que fosse só por uns minutos, sentir o que uma criança devia sentir nesta altura... e sempre.

domingo, 30 de novembro de 2008

Pensamento do Dia!

Se tem remédio, porque te queixas?

Se não tem remédio, porque te queixas?

(este tem muito que se lhe diga...)

sábado, 29 de novembro de 2008

Caledónia

Sigo este grupo faz algum tempo. As suas vozes transmitem-me o que de melhor tem a musica. As Celtic Woman são um enorme sucesso lá fora com as suas canções clássicas, tradicionais celtas e modernas.

Deixo aqui o video da música "Caledónia" do brilhante concerto no Castelo de Slane na Irlanda. É fabulosa. Bom fim de semana.

sexta-feira, 28 de novembro de 2008

Uma nova doença crónica...

... a que vamos ter que nos habituar a viver com ela. O terrorismo. O terrorismo veio para ficar quer queiramos ou não. Os mais recentes atentados em Bombaim provam isso mesmo. Ninguém está a salvo daqueles que julgam que através do terrorismo vão atingir os seus fins, sejam eles quais forem.



Os fundamentalismos, sejam de que natureza forem (religiosos ou outros), não podem ser traduzidos em acções de terrorismo. Não faz sentido! Sou contra qualquer tipo de fundamentalismo ainda mais aqueles que são "suportados" por acções como as que se verificaram em Bombaim. Acredito na democracia e na capacidade das pessoas em resolver os problemas.

Sejamos honestos. Alguém acredita que se acedessemos aos interesses destes grupos, as acções de terrorismo iriam acabar? Eu não acredito. Acredito mais em como esses grupos criariam novos "objectivos" para poderem justificar a sua fome de guerras e de terror.

Temos de aprender a conviver com esta nova doença. Por enquanto ainda não estamos sobre efeitos directos dela mas mais tarde ou mais cedo ela acabará por nos afectar. Porque queiramos ou não, o que aconteceu em Bombaim afecta a todos nesta aldeia global que é o mundo.

segunda-feira, 24 de novembro de 2008

O Natal já não é o que era...

...pelo menos para mim. Este é o meu primeiro post de Natal de 2008. É o primeiro e deve ser o último, até porque preferia não ter de o escrever. Mas infelizmente para mim, que tanto gostava do Natal, esta quadra passou a ser um época de tristeza e de saudade.

Gostava de voltar a ser criança (pelo menos neste tema...), de ter aquele encantamento com o Natal, ver nesta quadra algo de mágico, algo de diferente e inesquecível. Gostava de acreditar que existia um PAI Natal que olhava para nós e que nos dava exactamente aquilo que queríamos. No fundo gostava de VIVER o Natal da mesma foram que uma criança vive. Pelo menos uma parte das crianças. É pedir muito? Não devia ser sempre assim?



Para mim, como para muitas outras pessoas, o Natal passou a ser uma época onde o sentimento de solidão fica mais presente, onde a tristeza se apodera de nós com maior facilidade. Porque, quer queiramos ou não, o Natal é a quadra da família. E hoje em dia grande parte das famílias estão "destruídas". Pais separados em "guerra" pelos filhos, pais e filhos que não se falam, irmãos que tudo fazem para não saberem uns dos outros, doenças que persistem em afastarem quem nós amamos...


Tudo isto retira o brilho ao Natal, pelo menos ao meu...




Depois de um sexta feira negra....

...nada melhor do que um fim-de-semana junto ao mar, com tempo para reflectir para por a cabeça no lugar. De facto na sexta-feira "deixei" que os problemas a nível profissional invadissem, mais do que seria desejável, a minha esfera pessoal (se bem que hoje em dia esta separação é cada vez mais difícil de fazer). Personalizei muito os problemas e isso não foi nada positivo.

Tudo está diferente agora. Depois de estar sentado na areia, sozinho, a ouvir as ondas do mar, o som das gaivotas que por ali voavam, mandei para trás das costas tudo o que se tinha passado e pensei no que realmente é importante na vida....eu estar bem comigo próprio.

Vejo agora as coisas de forma diferente...

sexta-feira, 21 de novembro de 2008

Desabafo....(profissional)

Quando falta planeamento e estratégia está literalmente tudo fodido!!! Que falta de visão!!!

(Irra, que irrita um administrador assim. Desculpem a linguagem, mas nenhuma outra palavra assenta melhor. Geralmente não uso esta terminologia mas hoje chegou a um ponto que dá vontade de mandar tudo para o espaço.)

quinta-feira, 20 de novembro de 2008

Ibéria: algo mais que uma ideia?..

Ontem saiu uma notícia no IOL sobre a existência de um país único, sem fronteiras a separar Portugal e Espanha. Este é um tema que cada vez mais vai aparecendo nas notícias diariamente. Começou Saramago por afirmar o seu desejo de uma unificação entre os dois países ibéricos e agora foi o escritor espanhol Arturo Pérez-Reverte a voltar a falar no tema.

Sem querer manifestar a minha posição definitiva sobre o tema (até porque não a tenho) confesso que vejo algumas vantagens em existir apenas um país unificado. Até porque existem realidades em vários sectores de actividade que já são assim. Na vertente económica é cada vez mais normal a existência de Directores Ibéricos para isto e para aquilo. É cada vez mais normal as empresas estarem organizadas tendo como base um mercado ibérico e não um mercado português e outro espanhol. Para esta vertente a unificação num único país não passaria de uma mera formalização do que se já verifica na prática.

Ainda assim muito teria que ser feito para que essa uniformização se tornasse uma realidade. Especialmente do lado espanhol. Porque apesar de nada ter contra eles, não é menos verdade que eles olham para Portugal com uma assumpção de superioridade que muitas vezes é errada. E aí, nesse aspecto particular, eles teriam que mudar /ceder muito mais que nós portugueses.

Acredito também que um referendo sobre este tema teria resultados surpreendentes. Tanto num país como noutro. Isto apesar de achar que por resultantes de motivações diferentes. Do meu lado não "fecho" a porta a nada. Vou lendo e ouvindo sobre o tema e interpretando as vantagens e desvantagens. Longe de uma posição definitiva, afirmo apenas que uma unificação jamais poria em causa o meu orgulho de ser Português!


Pensamento do Dia!

A primeira e pior de todas as fraudes é enganar-se a si mesmo. Depois disto, todo o pecado é fácil.

(J. Bailey)

terça-feira, 18 de novembro de 2008

Pensamento do Dia!

Quando todos pensam o mesmo ninguém pensa muito...

(Lippmann)

segunda-feira, 17 de novembro de 2008

Dia Mundial do Não Fumador

Hoje é o Dia Mundial dos Não Fumadores. Por isso deixo aqui alguns dados sobre este tema:

- Mais de 13 mil portugueses morreram no ano passado devido a doenças respiratórias. Nos hospitais foram internados 93 mil, mais 8% do que em 2006, refere o Observatório Nacional das Doenças Respiratórias. Destas, 12 615 podem ser atribuídas ao tabaco.

- Provocada em 85% dos casos pelo tabaco, a Doença Pulmonar Obstrutiva Crónica continua a ter um peso elevado na saúde. Afecta 5,3% dos homens e 4,1% das mulheres.

- O cancro do pulmão mata em Portugal 2500 pessoas por ano, o que representa 20% das mortes por doenças oncológicas.

- Um quinto da população portuguesa continua a fumar. A prevalência é maior nos grupos mais jovens (36% dos 35 aos 44 anos).

- É responsável por 30% das mortes por cancro e 90% das mortes por cancro de pulmão. Dos quase 5000 componentes do tabaco, mais de 50 são cancerígenos

- Existe um risco de mortalidade 15% maior em adultos que vivem com fumadores



Chamo a atenção para este tema, porque infelizmente já vi os efeitos que o tabaco causa nas pessoas. Mas atenção. Não sou fundamentalista, ou seja, acho que as pessoas devem ser livres de decidir o que querem fazer das suas vidas. Alerto apenas para os efeitos que o tabaco pode causar e para a realidade dos mesmos. Tenho familiares que já fumaram, já deixaram de fumar e hoje em dia fumam de novo. Sei que é difícil deixar o vício (este e qualquer outro).

Alerto porque o vivi e comprovei.

quarta-feira, 12 de novembro de 2008

Hoje, enquanto me deslocava para o meu local de trabalho, ouvi algo na rádio que me fez recordar esta música. É a segunda música interpretada pela Elis Regina que aqui deixo. A primeira foi a "Romaria". A segunda é esta "Como nossos pais" que é uma música com uma letra lindíssima. Para recordar.

segunda-feira, 10 de novembro de 2008

Sentence of the Day...

To get something you never had, you have to do something you never did...

sábado, 8 de novembro de 2008

Uma questão de equilíbrio....

Por vezes dou por mim a pensar na forma de resumir o que é a vida e o que é viver. Olho à minha volta e vejo que tudo e todos giram à volta do dinheiro, do reconhecimento exacerbado e do sucesso a qualquer preço. Passam por cima de valores e princípios éticos básicos e de relacionamentos pessoais baseados na amizade. Nada disso conta nos dias de hoje.

Falo por mim, e pelo que vejo no meu local de trabalho num dos maiores grupos de empresas nacionais. De que vale ser administrador, ganhar rios de dinheiro, ser reconhecido (nem sempre pelas melhores razões) e não ter uma família com quem partilhar tudo isso? De que vale ser uma chefona cheia de poder, com grande capacidade de intimidação se depois perante um abraço sentido de uma filha ou filho a um pai ou uma mãe hierarquicamente inferior, fica invejosa?


Antes que pensem que isto é um desabafo de alguém pouco importante nesta empresa ou de alguém que não tem ambição, digo já que não o é. Tenho humildade suficiente para poder dizer que tive (até agora) algum sucesso profissional, estou numa posição relativamente bem reconhecida, e tenho bastante ambição. Mas só até certo ponto.

É aqui que entra o equilíbrio. Pelo menos o meu. Nada deste relativo sucesso (mais uma vez, pelo menos para mim), deste reconhecimento seria importante se não tiver sucesso no meu lado pessoal. E confesso, estou muito mais preocupado com este lado da balança do que com o outro. Eu também quero um "palácio", uma casa de férias, poder comprar o que quiser e quando quiser. Sei que, infelizmente o dinheiro faz falta. Mas de que vale poder ter e fazer isso tudo se não tiver com que o partilhar?

É este o meu objectivo de vida por estes dias. Maximizar os dois lados da balança, mas procurando sempre o máximo de equilíbrio entre eles.

quarta-feira, 5 de novembro de 2008

Imagens que não são noticia....

nem fazem história. Diariamente somos bombardeados com noticias de guerras, mortos sem fim, massacres e todo o tipo de atrocidades barbaridades. São ataques suicídas, autocarros armadilhados, homens-bomba, etc., etc.,. Ele é o Afeganistão, a Faixa de Gaza, o Iraque, enfim, noticias tristes, por vezes revoltantes, muitas vezes sem sentido.

Não é isto que deixo hoje aqui. Hoje deixo 3 imagens do reverso da medalha, ou seja, o lado humano daqueles que por vocação ou obrigação se veem forçados a sair de suas casas, de ao pé dos seus familiares e irem para um país que a muitos nada diz, defender (?) não se sabe bem o quê ou a quem. Qualquer uma delas me faz pensar nesta simples pergunta à qual tenho alguma dificuldade em dar uma resposta definitiva: Faz sentido um guerra?...



segunda-feira, 3 de novembro de 2008

Não quero....

"Não quero alguém que morra de amor por mim. Só preciso de alguém que viva por mim, que queira estar junto de mim, me abraçando. Não exijo que esse alguém me ame como eu o amo, quero apenas que me ame, não me importando com que intensidade.

Não tenho a pretensão de que todas as pessoas que gosto, gostem de mim...nem que eu faça a falta que elas me fazem.O importante para mim é saber que eu, em algum momento, fui insubstituível...e que esse momento será inesquecível."

(excerto de um texto de Mário Quintana)


É exactamente isto que hoje sinto. "SÓ" quero alguém que me veja como eu sou e que simplesmente ... goste de mim. Apesar de toda esta minha "loucura", preciso de alguém que me olhe nos olhos e me abrace.

(Feeling: a precisar de um mimo!)

sexta-feira, 31 de outubro de 2008

Para fechar os olhos...

... relaxar e pensar apenas nas coisas boas da vida. Simplesmente adora esta música, L'Appuntamento na versão italiana de Ornella Vanoni. Descobri a música em vários filmes e desde aí que sempre que quero relaxar um pouco volto a ouvi-la vezes sem conta. Neste video a letra está traduzida para inglês.

quinta-feira, 30 de outubro de 2008

Para todos os verdadeiros amigos...


Disse um soldado ao seu comandante:

- "O meu amigo não voltou do campo de batalha. Meu comandante, solicito autorização para ir buscá-lo.

Respondeu o oficial: "Autorização negada! Não quero que você arrisque a vida porum homem que, provavelmente, está morto!"

O soldado ignorando a proibição saiu e uma hora mais tarde voltou mortalmente ferido,transportando o cadáver do seu amigo. O oficial estava furioso:

- "Eu não lhe disse que ele estava morto?! Diga-me, valia a pena ir até lá para trazer um cadáver? E o soldado, moribundo, respondeu:

- "Claro que sim, meu comandante! Quando o encontrei, ele ainda estava vivo e disse-me: Tinha a certeza que virias!

Este post a todos aqueles que considero verdadeiros amigos. Nem que seja apenas um e mesmo que se passe algo tempo sem nos vermos, porque amigo é aquele que chega quando todos os outros já foram!

quarta-feira, 29 de outubro de 2008

Desejo às Pessoas.

Desejo primeiro que ames. Que amando também sejas amada, e se não for, seja breve esquecer. E esquecendo não guarde mágoa.

Desejo também que tenhas amigos. E mesmo maus e inconsequentes, sejam corajosos e fiéis. E que pelo menos num deles, possas confiar sem duvidar.

E porque a vida é assim, desejo ainda que tenhas inimigos. Nem muitos nem poucos, e que entre eles haja pelo menos um que seja justo, para que não te sintas demasiado segura.

Desejo ainda que sejas tolerante. Não com os que erram pouco, porque isso é fácil. Mas com os que erram muito, irremediavelmente. Que fazendo bom uso dessa tolerância, sirvas de exemplo aos outros.

Desejo que sendo jovem não amadureças depressa demais, que sendo madura não insistas em rejuvenescer, e que sendo velha não te dediques ao desespero, porque cada idade tem seu prazer e sua dor, e é preciso deixar que eles escorram por entre nós.

Desejo também que plantes uma semente, por mais minúscula que seja e acompanhe seu crescimento para que saibas de quantas muitas vidas é feita uma árvore.E se tudo isso acontecer não tenho mais nada pra desejar.

terça-feira, 28 de outubro de 2008

Pensamento do Dia!


A Amizade não requer gratidão, presentes, cobranças, etc.


A Amizade requer apenas que nos lembremos de dizer:


"Olá , como estás?"


domingo, 26 de outubro de 2008

Porque a Aliança se Usa no 4º Dedo!

Teoria Chinesa que de facto não deixa de ser curiosa. Pena que nos dias de hoje seja tão fácil separar os 4ºs dedos....

video

sexta-feira, 24 de outubro de 2008

Conto: Um Cego em Paris

Dizem que havia um cego sentado na calçada em Paris, com um boné a seus pés e um pedaço de madeira que, escrito com giz branco, dizia: "Por favor, ajude-me, sou cego". Um publicitário, da área de criação, que passava em frente a ele, parou e viu umas poucas de moedas no boné. Sem pedir licença, pegou no cartaz, virou-o, pegou no giz e escreveu outro anúncio. Voltou a colocar o pedaço de madeira aos pés do cego e foi-se embora.

Pela tarde, o publicitário voltou a passar em frente ao cego que pedia esmola. Agora, o seu boné estava cheio de notas e moedas. O cego reconheceu as pisadas e lhe perguntou se havia sido ele quem reescreveu seu cartaz, sobretudo querendo saber o que havia escrito ali. O publicitário respondeu: "Nada que não esteja de acordo com o seu anúncio, mas com outras palavras". Sorriu e continuou seu caminho.

O cego nunca soube, mas seu novo cartaz dizia: "Hoje é Primavera em Paris, e eu não posso vê-la".

Mudar a estratégia quando nada nos acontece... pode trazer novas perspectivas. Precisamos sempre escolher a forma certa de nos comunicarmos com as pessoas. Não adianta simplesmente falarmos; antes, precisamos conhecer a melhor mensagem para tocarmos, sensibilizarmos e convencermos as pessoas.

Tenham um óptimo fim de semana e não se esqueçam que...

"A VIDA É UMA PEÇA DE TEATRO QUE NÃO PERMITE ENSAIOS. POR ISSO, CANTE, CHORE, DANCE, RIA E VIVA INTENSAMENTE ANTES QUE A CORTINA SE FECHE E A PEÇA TERMINE SEM APLAUSOS."

(Charles Chaplin)

quinta-feira, 23 de outubro de 2008

A Cobra e o Pirilampo

Era uma vez uma cobra que começou a perseguir um pirilampo que só vivia para brilhar...! Ele fugia rápido com medo da feroz predadora e a cobra, nem pensava em desistir. Fugiu um dia e nada. Ela não desistia, dois dias... No terceiro dia, já sem forças, o pirilampo parou e disse à cobra:
- Posso fazer-te três perguntas?
- Podes. Não costumo abrir esse precedente para ninguém mas já que te vou comer, podes perguntar.
1. Pertenço à tua cadeia alimentar?
- Não.
2. Fiz-te alguma coisa?
- Não.
3. Então porque é que me queres comer?
- PORQUE NÃO SUPORTO VER-TE BRILHAR!!!

Pensem nisto e olhem bem à vossa volta, porque sem darmos conta estamos diariamente a tropeçar em cobras!

Chove....

Chove. Chove lá fora
Chove sem qualquer perdão
Lá fora o céu chora
Aqui dentro chove solidão.

Chove. Chove lá fora
E chove cá dentro
Lá fora o céu chora
Aqui dentro chove o pensamento.

terça-feira, 21 de outubro de 2008

Mensagem para ti....

...filha. Hoje e particularmente hoje porque sinto a tua falta. É assim todos os dias, todos os santos dias. Gostava de poder ser tudo o que um PAI tem de ser, gostava de poder estar permanentemente contigo a partilhar toda a tua alegria. Quem sabe um dia isso não pode acontecer.......

A Vírgula

Vírgula pode ser uma pausa... ou não.
Não, espere.
Não espere.

Ela pode sumir com seu dinheiro.
23,4.
2,34.

Pode ser autoritária.
Aceito, obrigado.
Aceito obrigado.

Pode criar heróis.
Isso só, ele resolve.
Isso só ele resolve.

E vilões.
Esse, juiz, é corrupto.
Esse juiz é corrupto.

Ela pode ser a solução.
Vamos perder, nada foi resolvido.
Vamos perder nada, foi resolvido.

A vírgula muda uma opinião.
Não queremos saber.
Não, queremos saber.

Uma vírgula muda tudo.


E agora, vê onde colocas a vírgula na seguinte frase:

SE O HOMEM SOUBESSE O VALOR QUE TEM A MULHER ANDARIA DE QUATRO À SUA PROCURA.

Se você for mulher, certamente colocou a vírgula depois de MULHER.
Se você for homem, colocou a vírgula depois de TEM.

sexta-feira, 17 de outubro de 2008

Verde são os Campos...

Verdes são os campos
De cor de limão
Assim são os olhos
Do meu coração.

Campo, que te estendes
Com verdura bela;
Ovelhas, que nela
Vosso pasto tendes,

De ervas vos mantendes
Que traz o Verão,
E eu das lembranças
Do meu coração.

Gados que pasceis
Com contentamento,
Vosso mantimento
Não no entendereis;

Isso que comeis
Não são ervas, não:
São graças dos olhos
Do meu coração.

Luís de Camões


Depois do post menos conseguido de ontem, deixo aqui um lindissimo poema de Luís de Camões tão bem cantado e interpretado por Zeca Afonso. Lembro-me, como se fosse hoje, que de cada vez que a minha mãe ouvia esta música, uma lágrima lhe corria pelo rosto. Para ela este poema deve significar algo muito forte.

(Feeling: Melhor)

quinta-feira, 16 de outubro de 2008

Primeira Vez...

É oficial! É a primeira vez que escrevo um post alcoolicamente bem disposto. Diria até que ultrapassados todos os limites legais para poder conduzir. Mas isso não me deve impedir de escrever. Até porque não estou a conduzir.

Desde já peço desculpa por todos os mil erros ortigráficos (porra, esta foi dificil de escrever) que já dei ou ainda vou dar. Juro que não é de propósito e emendo todos os que vir. Mas se escapar algum, olha, azar.

O dia hoje não foi nem está a ser fácil, como deve dar para perceber. E foi e está a ser de tal forma que não consigo evitar o "beber para esquecer". (Eh Eh. Resulta!)Pelo menos penso 50 vezes nas palavras antes de escrever o que me evita pensar no resto. É triste mas é verdade.

E é mais triste ainda estar agarrado à merda do pc sem saber o que dizer e escrever por escrever. Desculpem-me mas hoje foi assim. Amanhã será melhor.

(Feeling: Triste e Sózinho)

(Ah obvio e com uns copos a mais)



Desabafo....

Ao som de "Foundations of Stone" penso por que me sinto assim. Triste, desgastado, num profundo sentimento de solidão que me aperta o coração. Penso em falar com alguém mas olho para a agenda telefónica e desisto. Com quem quero falar não existe. Os pensamentos aparecem desordenados, sem estrutura, sem sentido.

Não sei o que penso e não sei o que digo. Nada faz sentido. Olho à minha volta e vejo um lugar ao qual não pertenço. Só estou bem onde não estou e só quero ir a onde não vou. Nunca esta frase me fez tanto sentido como agora. Sinto-me baralhado, confuso, sem saber o motivo de tamanha angustia. Queria perceber e queria mudar.

Preciso de um abraço de um carinho teu. Sim tu, a quem eu quero falar e que continuas a não existir.

(Feeling: Perdido)

terça-feira, 14 de outubro de 2008

Sorte vs Destino

Sempre acreditei que cada pessoa tinha um destino marcado. E que cada pessoa de uma forma mis ou menos mais rápida iria encontrar esse destino ao fim de algum tempo. Como é obvio não falo da morte pois esse é o destino de todos nós. Falo sim daquilo que somos, do que fazemos ao longo da nossa vida.

No entanto, com os acontecimentos dos últimos tempos acredito agora que o destino pode ser adulterado/modificado/transformado pelo factor SORTE ou, em alguns casos, pela falta dela. Lembro-me agora de um caso hilariante que se passou com um amigo meu e que, segundo ele, lhe pode ter alterado o rumo da sua vida profissional.


Ia ele para uma entrevista de emprego numa grande e importante multinacional instalada e Portugal, para uma função de Direcção, algo que a acontecer lhe mudaria por completo a sua vida. Na deslocação para a entrevista e a escassos metros de entrar no edifício, levou com um dejecto de pombo mesmo em cima do fato, por sinal, o seu melhor fato, e mesmo na zona do peito, o mais vísivel possíel. Entre as ofensas à SORTE, tinha que decidir o que fazer. Ir à entrevista e ter que explicar o sucedido correndo o risco de fazer má figura ou não ir. Não foi. E nesse momento pode ter adulterado aquele que podia (e pode) ser o seu destino.

Muitos pensarão que não ter ido para aquela multinacional era o seu destino. Pode ser. Aliás todos os acontecimentos que tenho tido ao longo dos ultimas semanas podem ser questionados a esse nível. Foram (má) SORTE ou foi o destino?

- Ficar doente (acamado) numa numa altura em que teria uma possibilidade de promoção é SORTE ou é o Destino?

Confesso que neste últimos dias tenho tido alguma dificuldade em conseguir responder a este tipo de questões.


Feeling (Sem SORTE!)

sábado, 11 de outubro de 2008

Gosto Muito....

desta música de aqueles a que muitos chamam os novos "U2". Se calhar por também serem irlandeses. A verdade é que este "The Man Who Can't Be Moved" é fantástico. Deixo o video para apreciarem.

sexta-feira, 10 de outubro de 2008

Visão do Dalai Lama

Perguntaram ao Dalai Lama:



"O que mais o surpreende na Humanidade?"

Ele respondeu:

"Os homens...Porque perdem a saúde a juntar dinheiro, depois perdem dinheiro para recuperar a saúde. E por pensarem ansiosamente no futuro, esquecem do presente de tal forma que acabam por não viver nem o presente nem o futuro. E vivem como se nunca fossem morrer....e morrem como se nunca tivessem vivido"

Eu depois disto nada tenho a acrescentar a não ser que visão mais correcta da Humanidade tem este Senhor.

quinta-feira, 9 de outubro de 2008

Explicação para a crise financeira mundial.

"O Ti Joaquim tem uma tasca, na Vila Carrapato, e decide que vai vender copos 'fiados' aos seus leais fregueses, todos bêbados, quase todos desempregados.Porque decide vender a crédito, ele pode aumentar um pouquinho o preço da dose do tintol e da branquinha (a diferença é o sobre preço que os pinguços pagam pelo crédito).

O gerente do banco do Ti Joaquim, um ousado administrador formado em curso muito reconhecido, decide que o livrinho das dívidas da tasca constitui, afinal, um activo recebível, e começa a adiantar dinheiro ao estabelecimento, tendo o 'fiado' dos pinguços como garantia.

Uns seis executivos de bancos, mais adiante, lastreiam os tais recebíveis do banco, e os transformam em CDB, CDO, CCD, UTI, OVNI, SOS ou qualquer outro acrónimo financeiro que ninguém sabe exatamente o que quer dizer.

Esses adicionais instrumentos financeiros, alavancam o mercado de capitais e conduzem a operações estruturadas de derivativos, na BM&F, cujo lastro inicial todo mundo desconhece (os tais livrinhos das dívidas do Ti Joaquim). Esses derivativos estão sendo negociados como se fossem títulos sérios, com fortes garantias reais, nos mercados de 73 países.

Até que alguém descobre que os bêbados da Vila Carrapato não têm dinheiro para pagar as contas, e a tasca do Ti Joaquim vai à falência. E toda acadeia se lixou.

... é muito simples...!!!"

quarta-feira, 8 de outubro de 2008

Revelação...

Para quem melhor me quiser conhecer as características dos signos deve saber.

Sou....

...inteligente
...elegante (nem imaginam como!)
...líder
...orgulhoso
...magnânimo
...apaixonado
...generoso

(estas foram as características que estavam sempre presentes no meu signo nos sites que consultei)

Que signo sou eu?

A Lagartinha

Havia uma lagartinha que tinha muito medo de sair por aí e morrer pisoteada pelos homens. Por isso, foi-se fechando. As plantas também a rejeitavam, achando que ela só queria comer suas folhas. Mal sabiam que essa lagartinha gorda, e que rasteja, pedindo ajuda, poderia ser aquela borboleta que viria ajudar a polinizar as flores dessas mesmas plantas. Mas, a lagartinha só chorava, apertada, em sua tristeza, até que uma coruja, aquela ave que só consegue enxergar a noite, quando tudo está escuro, disse a ela:

- Pare de chorar, faça alguma coisa! Aí dentro de você mora uma linda borboleta, deixe-a sair. Ela pode voar, ser aceita pelos homens e pelas plantas, ver lá de cima o que voce vê daqui debaixo, mudar de jardim e tudo o mais.

A lagartinha, então, pediu ajuda. Como poderia se tornar borboleta? A coruja, sábia amiga, disse-lhe que era necessária uma metarmofose, de mudança, em que precisava se fechar num casulo para empreender esforços, que viriam dores, mas só as necessárias para fazer as mudanças. Mas o que realmente era preciso era coragem e pensamento positivo. Que poderia ser livre, bem aceita, e voar leve, por onde desejasse. Que pensasse em ser borboleta o tempo todo e tudo poderia ir mudando, até que, mais rápido do que ela imaginasse, ela sairia do casulo como uma borboleta.

E tu? Já deixaste sair a borboleta que há em ti?....

terça-feira, 7 de outubro de 2008

Nacionalismo?

O PNR (Partido Nacional Renovador) teve a infeliz ideia de afixar o cartaz da imagem na cidade de Lisboa. É isto Nacionalismo?? Não sei como ainda é possível, nos dias de hoje, que ainda existam mensagens de apelo ao racismo e xenofobia. A situação ainda tem mais impacto num país de emigrantes como o nosso. Esta mensagem é revoltante para os portugueses que cá estão mas sobretudo para os emigrantes portugueses.

Admito que a imigração poderá trazer problemas à sociedade. Sei que uma parte substancial do aumento dos crimes graves são cometidos por imigrantes, no entanto não se pode generalizar. Não se pode, por causa de um número reduzido, culpar-se o todo. Cá como lá também existem pessoas boas e outras que nem por isso.

Apesar de não gostar do estilo, nem ser seguidor do seu partido (aliás acho que não sou de nenhum), concordo com a atitude do vereador José Sá Fernandes. Há coisas pelas quais vale a pena combater. A igualdade e o combate ao racismo e à xenofobia são algumas delas.

(Feeling: Crítico)

domingo, 5 de outubro de 2008

A Pedra

O distraído nela tropeçou;
O bruto a usou como um projétil;
O empreendedor, usando-a, construiu;
O camponês, cansado da lida, dela fez assento;
Para as crianças foi brinquedo;
Drummond a poetizou;
Com ela Davi matou Golias;
O artista fez dela a mais bela escultura...
Em todos os casos, a diferença não era a pedra, mas sim o homem.



(Autor Desconhecido)

Barcelona

Cidade de Gaudí, das Ramblas, da Sagrada Família e deste tema maravilhoso. que beleza!!!


sexta-feira, 3 de outubro de 2008

O Quadro

Um homem havia pintado um lindo quadro. No dia de apresentá-lo ao público, convidou todo mundo para vê-lo.Compareceram as autoridades locais, fotógrafos, jornalistas, e muita gente, pois o pintor era muito famoso e um grande artista. Chegado o momento, o pano que encobria o quadro foi retirado. Houveram calorosos aplausos. Era uma impressionante figura de Jesus batendo suavemente à porta de uma casa.

O Cristo parecia vivo. Com o ouvido junto à porta, Ele parecia querer ouvir se lá dentro alguém respondia. Houveram discursos e elogios.Todos admiravam aquela obra de arte.Um observador curioso porém, achou uma falha no quadro: a porta não tinha fechadura.E foi perguntar ao artista:

- Sua porta não tem fechadura! Como se fará para abri-la?

- É assim mesmo, respondeu o pintor, esta é a porta do coração humano. Só se abre do lado de dentro.

quinta-feira, 2 de outubro de 2008

Roxette

Nos anos 80, mais precisamente em 1986 surgiu na Suécia uma banda que se tornou num tremendo sucesso mundial e que ficou para sempre registada na minha memória. Temas como, Listen to Your Heart (video abaixo), The Look, It Must have Been Love, Joyride, Vulnerable, Spending My Time, entre muitos muitos outros fizeram as delícias de muita gente e também a minha. E como boa música é eterna fica aqui a recordação.


quarta-feira, 1 de outubro de 2008

Ocupado...

Deve chamar-se tristeza
Isto que não sei que seja
Que me inquieta sem surpresa
Saudade que não deseja.

Sim, tristeza - mas aquela
Que nasce de conhecer
Que ao longe está uma estrela
E ao perto está não a ter.

Seja o que for, é o que tenho.
Tudo mais é tudo só.
E eu deixo ir o pó que apanho.
De entre as mãos ricas de pó.
(Fernando Pessoa)

segunda-feira, 29 de setembro de 2008

Pensamento do Dia!

Se a chama que está dentro de ti se apagar, as almas que estão ao teu lado morrerão de frio.

François Mauriac

sábado, 27 de setembro de 2008

Recordar...

os anos 80. É curioso, que no tempo em que este "She Drives me Crazy" tocava, eu era feliz e não sabia....


sexta-feira, 26 de setembro de 2008

O Homem (A Mulher) é como um Iceberg....

Apenas conhecemos o que está à vista, mas não sabemos o que eles realmente são na sua essência...


quinta-feira, 25 de setembro de 2008

Priceless....

The Piano Sings. Albúm sublime de Michael Nyman. Para ouvir, relaxar, pensar e apreciar. Que maravilha de música e de filme.



quarta-feira, 24 de setembro de 2008

Ensaio sobre a traição feminina por Anais

"Por muito tempo ouvimos dizer que para a mulher, sexo e amor estão, de modo geral, inevitavelmente relacionados. É certo que durante muito tempo foi assim e por questões basicamente culturais ainda é, mas este comportamento vem mudando desde os tempos da revolução sexual nos anos 60. Embalada por estes acontecimentos, a mulher moderna conquistou lugar de destaque na sociedade e ocupa espaços antes destinados apenas aos homens. Com isto teve que adaptar-se e comportar-se de forma diferente, influenciada pelo chavão dos “direitos iguais”. Sexualmente estamos mais liberadas, aprendemos o caminho do prazer e não queremos mais sair da cama sem nosso orgasmo. Levamos preservativos na bolsa, tomamos iniciativa na hora da conquista e traímos quando estamos insatisfeitas. Em outras palavras, vamos à luta sem medo.

Infelizmente, apesar de todas as conquistas do universo feminino o machismo ainda persiste forte dentro da nossa cultura. A mulher que trai ainda é rotulada como vagabunda, enquanto a mesma atitude no homem é símbolo de virilidade. Mas mesmo assim as mulheres traem, não tenham dúvidas. E para resguardarem sua imagem, se for necessário, o fazem com absoluta discrição, sem deixar pistas que a comprometam futuramente. Além disto, muitas de nós separam muito bem sexo de amor. Este status, entretanto, ainda é reservado ao universo de mulheres maduras e bem resolvidas, mulheres que, como muitos homens, traem quando a rotina se instala e a traição funciona apenas como agente revitalizador, não interferindo na estabilidade da relação.

Ninguém duvida que a traição sexual acontece quando há algum tipo de insatisfação, seja ela amorosa ou física. Como seres humanos, todos nós, homens e mulheres, somos movidos pela busca incansável do prazer e fatalmente em determinados momentos nos sentiremos insatisfeitos e partiremos em busca da satisfação. Em alguns destes momentos teremos um parceiro ao nosso lado, que por algum motivo não estará nos satisfazendo, então, é aí, neste momento que brota a semente da traição.

É muito difícil ver uma mulher trair por esporte, como a maioria dos homens faz, mulher tem que ter um motivo coerente para trair. Para mulheres geralmente o motivo é relacionado com o sentimento, traímos quando nosso parceiro não mais nos emociona, não mais arrebata o nosso coração, não mais nos realiza como mulher. Traímos quando estamos inseguras em relação a nossos sentimentos, ou quando nos frustramos demais com o nosso parceiro. E se trairmos, dificilmente manteremos um amante por tempo indeterminado, como é de praxe entre os homens. Nós mulheres não gostamos de situações indefinidas, necessitamos de objetividade, das coisas bem resolvidas, de segurança.

Não nos satisfazemos com paliativos, como manter uma relação de aparências, podemos até aceitar isto por um tempo, mas com certeza chegará o momento em que resolveremos todas as pendências."

Deixei este ensaio em resposta ao desafio levantado pela nina e porque não quero ser acusado de machismo, coisa que até nem sou. Ainda assim, discordo do ensaio na parte em que afirma que as mulheres não traem por desporto. Isso não é verdade. Hoje em dia, a traição por desporto assenta tanto para o homem como para a mulher. Quer elas queiram admitir ou não.

4 coisas que não nunca se podem recuperar...

A Pedra.....depois de atirada

A Palavra.....depois de proferida

A Ocasião.....depois de perdida

O Tempo.....depois de passado.



terça-feira, 23 de setembro de 2008

Amar Dói...

Cansei de amar
Quero ser amado.
Não quero estar no mapa
Quero ser encontrado.
Se o coração está seco
De nada adianta beijo molhado.
Grande coisa um belo olhar
Se você não é notado
Amar é sofrer
Ser amado... nem dói.
Que chorem pelos cantos
Como já chorei!
Ou se quiserem que façam promessas aos santos, ao papa, ao pastor,e até a Deus se quiserem, que eu nem ligo
amar já não me interessa.
Olhei demais pela janela
Agora só quero só olhar para o meu umbigo.
Também não quero amor de mentirinha
Quero que me amem de verdade
Assim como Romeu amou Julieta,
De tomar veneno e tudo.
mas já vou logo avisando:
veneno eu não tomo. Só cerveja.
Pois é, acordei com preguiça de amar
E disposição para ser amado.
Se alguém quiser, bem. Senão, bem também.
Sempre amei, nunca fui amado.
Ser amado é melhor que amar? Não sei.
Mas foi assim que me disse um poeta abandonado.

(Autor Desconhecido)

É incrível o que achamos na blogoesfera. E como por vezes encaixa exactamente no que sentimos.

segunda-feira, 22 de setembro de 2008

O que é Nacional é bom.

Nem me atrevo a comentar nada....


Ensaio sobre a traição masculina por Sean Thomas - parte II

(Ler primeiro o post antes deste)

Nem todos estão perdidos. Aqui, eles contam o que os mantém na sua cama (e só nela).


1) A voz da consciência


Existe uma luz no fim do túnel para amores proibidos - a consciência. "Eu fui infiel por muito tempo, até que minha mulher descobriu", admite Flávio, 32 anos. "Se ela tivesse feito um escândalo, eu poderia ter pensado 'dane-se' e continuado com a história, mas o fato de ela ter me perdoado fez com que eu me sentisse um canalha. Aí, acordei."


2) O preço é alto demais


O medo de perder aquilo que já têm pode ser suficiente para fazer alguns homens pensar duas vezes. "Eu estava tendo um caso com uma mulher chamada Carla, e uma noite chamei minha namorada, Carol, de Carla", admite Felipe, 29 anos. "Ela ficou uma fera comigo. Foi uma experiência que nunca mais quero repetir - perdi a Carol por causa dessa vacilada. Isso me fez aprender: estou fora dessa história de traição."


3) Fidelidade é ótimo:


Em algum momento, você pode se perguntar para que correr o risco de perder a mulher que ama. "Isso se chama crescimento", diz Maurício, 27 anos. "Tinha o costume de trair minhas namoradas, até que percebi o quanto estava machucando as pessoas à minha volta. Chegou uma hora em que me perguntei: 'Vou querer ser sempre o tipo de homem que causa sofrimento e ódio?'"


4) Ela é única


Os homens são propensos à infidelidade, mas também são capazes de ser verdadeiros, leais e calorosos. Algumas mulheres têm um olhar que fala: 'se você ousar fazer alguma coisa...' Elas não impõem nenhuma regra e eles só sabem que não conseguiriam traí-las, mesmo que tentassem. Esse fenômeno pode acontecer quando ele se sente realmente atraído pela namorada mais do que por qualquer outra. "A mulher não quer enxergar. Acredita em qualquer desculpa."

Ensaio sobre a traição masculina por Sean Thomas - parte I

"Eu vivo tentando entender por que os homens andam sempre num estado de alta excitação sexual. E por que alguns tentam reprimir seus desejos, enquanto outros traem sem o menor pudor. Hoje, sou um tremendo mulherengo. Mas, no passado, era romântico. Na universidade, durante o namoro de dezoito meses com a minha namorada, nunca saí da linha. Então ela teve uma atitude indecente: transou com o meu melhor amigo, e isso foi o choque mais traumatizante que sofri em minha vida.

Mesmo depois de superar a decepção, continuei acreditando que ser fiel era o melhor caminho. Mas o dano já estava feito. Passados quatro anos, quando estava namorando de novo, as sementes da desconfiança começaram a florescer. Inconscientemente, o comportamento da antiga namorada tinha me convencido de que a maioria das mulheres era traidora. Que garantia teria de que, se aparecesse uma chance, ela não daria em cima dos meus amigos? Resolvi me vingar antes de descobrir qualquer sinal de perigo.


Saí com uma das mais atraentes de suas amigas. Será que essa justificativa é a mesma para todos os homens? Depois destes depoimentos, descobri que não. A traição é tão individual e complexa quanto cada homem infiel. Mas há razões que os levam ou não a fazer isso. Vamos começar pelos motivos que os levam a trair:


1) As circunstâncias:


Para alguns, trair é muito fácil. Um bumbum atraente decide por eles. André, de 28 anos, conheceu uma mulher sedutora numa conferência e não resistiu. "Fiz isso porque ela tinha peitos grandes." Não pensou duas vezes antes de enganar sua esposa. "Foi uma decisão de momento, como na maioria dos casos de infidelidade." Sua avaliação sobre as prioridades masculinas é curta e grossa. "Nenhum homem perderia a chance. Ele pode não ir atrás de uma mulher, mas, se ela se jogar na frente dele..."


2) O diabo da bebida:


O álcool é um dos principais coadjuvantes da infidelidade masculina. Tomás, de 26 anos, vivia com Eliana havia dois quando o destino bateu à sua porta: "Trair nunca tinha passado pela minha cabeça, mas, numa despedida de solteiro de um amigo, uma mulher começou a dar em cima de mim e eu me dobrei". Ele se justifica: "Isso não teria acontecido se eu não estivesse bêbado. Não gosto de mentir, especialmente para alguém que eu amo, como a Eliana. Nós continuamos juntos e não quero que isso se repita".


3) A perspectiva do fim:


Para alguns, a infidelidade é uma prova de que o relacionamento está indo mal. "Quando você não quer dormir com mais ninguém a não ser com a sua amada, isso significa que está apaixonado. Essa é a minha definição do amor", diz Pedro, de 29 anos. "Trair a Sílvia foi uma prova de que eu não a amava mais. Terminei o namoro."


4) A falta de significado do gesto


André, de 29 anos, casado há quatro, não vê a infidelidade como algo muito sério. "O motivo é simples: os homens precisam de variação sexual. Já dormi com outras mulheres além da minha, mas isso não significou nada para mim." Sua teoria é clara. "Transo com outras mulheres, mas faço amor com minha esposa. Ela é a única por quem sou apaixonado. Emocionalmente, nunca fui infiel a ela."


5) A sensação de perigo


Mentiras, saídas às escondidas, rapidinha numa hora imprópria do dia. Esses temperos oferecem riscos que os homens não têm em seus relacionamentos estáveis. "A traição deixou o sexo mais excitante na minha vida", diz Fábio, de 30 anos, "e não só com a 'outra', mas também com a minha namorada. Ou seja, o sentimento de culpa e a excitação do meu romance afetaram de modo positivo o meu namoro. Me sentia péssimo, mas justificava minha atitude vendo o lado bom: minha namorada estava tendo orgasmos mais intensos".


6) Nós podemos...


A namorada do Marcos, de 31 anos, pegou-o na cama com outra. Ele se justificou dizendo que o cenário da cama fazia parte de seus negócios como corretor imobiliário. E ela acreditou na mentira. Eles inventam as desculpas mais esfarrapadas porque sabem que uma mulher traída não quer acreditar que isso aconteceu com ela. Já outros sujeitos acham que as garotas são bem desconfiadas. "Tenho certeza de que minha mulher sabia", diz Ricardo, que teve uma aventura no terceiro ano do seu casamento. "Mas ela preferiu ignorar. Para ela, o nosso relacionamento é mais importante. Respeitei-a por isso e nunca mais a traí."

domingo, 21 de setembro de 2008

Desde Muito Cedo....

Desde muito cedo que me convenci e sempre pensei que irei viver a minha vida sozinho. E a verdade, é que apesar de tudo, isso continua a ser mais ou menos verdade. Estando mesmo sem mais ninguém por perto ou mesmo estando com mais gente, a verdade é que, geralmente, me sinto sozinho, como se quem está por perto não estivesse ali. Como se eu estivesse em qualquer outro mundo, em uma qualquer outra realidade onde quem está presente não passassem de meros figurantes.

Sempre vivi bem com a solidão, ou pelos menos assim pensava. Até ao dia em que pequenas coisas que nos acontecem nos levem a ver que afinal algo mudou.

Eu mudei, ou estou a mudar, e hoje em dia custa mais viver bem com a solidão. Aquilo que para mim era um ambiente perfeito, onde me sentia bem, passou agora a ser algo pouco confortável. Muito pouco confortável. E a verdade é que não sei o que sentir e pensar sobre isso...

(Feeling: Estranho....)

Ausência...

A ausência só mata o amor quando ele já está doente na data da partida.

(Condessa Diane)

sábado, 20 de setembro de 2008

Recordar Sonny & Cher

Todo o amor devia ser expresso assim. Que bom que seria que todos tivessemos o mesmo amor no olhar que Sonny & Cher têm neste video um pelo o outro.

quarta-feira, 17 de setembro de 2008

Ainda fazem músicas assim???

Hoje ouvi a referência a este tema que simplesmente adoro. E porque já não se fazem músicas assim, resolvi deixar aqui o video para quem lhe apetecer recordar e como tributo a todos os que mais amo. We've Got Tonight..Who Needs Tomorrow??

Porque hoje estou assim...

(Feeling: saudosista)

Tentação

O problema de resistir a uma tentação é que você pode não ter uma segunda oportunidade...

(Laurence Peters)

terça-feira, 16 de setembro de 2008

Tomar Decisões....

Esta é a história de um alto executivo que, "stressado", foi um dia ao psiquiatra. Relatou ao médico o seu caso. O psiquiatra, experiente, logo diagnosticou:

- O Sr. precisa de se afastar, por duas semanas, da sua actividade profissional. O conveniente é que vá para o interior, isole-se do dia-a-dia e busque algumas actividades que o relaxem.

Então, o nosso executivo procurou seguir as orientações recebidas. Munido de vários livros, CDs e 'laptop', mas sem o telemóvel, partiu para a quinta de um amigo. Passados os dois primeiros dias, o nosso executivo já havia lido dois livros e ouvido quase todos os CDs. Porém, continuava inquieto. Pensou, então, que alguma actividade física seria um bom antídoto para a ansiedade que ainda o dominava. Procurou o capataz da quinta e pediu-lhe trabalho para fazer. O capataz ficou pensativo e , vendo um monte de esterco que havia acabado de chegar, disse ao nosso executivo:

- O Senhor Doutor pode ir espalhando aquele esterco em toda aquela área que será preparada para o cultivo. Pensou o capataz para consigo próprio: 'Ele deverá demorar uma semana com esta tarefa'. Puro engano!

No dia seguinte já o nosso executivo tinha distribuído todo o esterco por toda a área. O capataz deu-lhe então a seguinte tarefa: abater 500 galinhas com uma faca. Tarefa que se revelou muito fácil para o executivo ansioso: em menos de 3 horas já estavam todos os galináceos prontos para serem depenados! Pediu logo nova tarefa. O capataz disse-lhe então:

- Estamos a iniciar a colheita de laranjas. O Senhor Doutor vá, por favor, ao laranjal e leve consigo três cestos para distribuir as laranjas por tamanhos: pequenas, médias e grandes. Passou o dia e o executivo não regressou com a tarefa cumprida. Preocupado, o capataz dirigiu-se ao laranjal. Viu o nosso executivo, com uma laranja na mão, os cestos totalmente vazios, e a falar sozinho:

- Esta é grande. Não, é média. Ou será pequena???
- Esta é pequena. Não, é grande. Ou será média???
- Esta é média. Não, é pequena. Ou será grande???

Moral da história:

Espalhar merda e cortar cabeças é fácil. O difícil é tomar decisões!

segunda-feira, 15 de setembro de 2008

Poema do Olhar

Em tu olhar busquei perdão
Busquei sorriso e luz
Achei meu sol
Vivi meu céu
Meu céu em teu olhar
Olhando a ti
Eu me perdi pelos caminhos
Quem me chamar
Vai me encontrar nos teus olhinhos
Em teu olhar, estranho olhar
Meu sonho um dia se acabou
Nos olhos teus
Existe amor, existe adeus

(Trovadores Urbanos)

domingo, 14 de setembro de 2008

Solidão...

"Quanto mais vazio está um coração, mais ele pesa."

(Amiel-Lapeyre)

Hoje o meu coração está particularmente pesado. Normalmente até "vivo" bem com isso, mas hoje...hoje não está fácil.

sábado, 13 de setembro de 2008

Gosto...(entre muitas outras coisas)

... do sol e dos dias de calor
... de ouvir e ver o mar
... de ir praia e às piscinas
... de viajar
... de beber café acompanhado de um cálice de vinho do Porto e um Charuto
... de comer
... de tascas
... de um bom vinho tinto
... de estar à lareira nos dias de inverno
... de velas
... de acordar e ouvir os pássaros a cantar
... de cães (pelos menos os meus)
... de cinema
... de música
... das pequenas coisas da vida

sexta-feira, 12 de setembro de 2008

Não Esquecer o 11 de Setembro

Fez ontem 7 anos que passaram sobre o ataque ao World Trade Center. Como tenho muita dificuldade em dizer algo sobre este tema deixo este tributo às vitimas daquele fatídico dia. Que as suas almas descansem em paz!


quinta-feira, 11 de setembro de 2008

Filme: Love Actually

Aproveitando o post anterior lembrei-me de um filme extraordinário que reune uma série de actores e actrizes que aprecio bastante. O filme é brilhante. O seu lado cómico e o seu lado romântico numa conjugação perfeita que prende o espectador do príncipio ao fim.

A personagem Billy Mack é de chorar a rir. Até a nossa Lúcia Moniz está bastante bem. Só tem pena da imagem que é passada dos emigrantes portugueses mas ok, percebe-se a ideia.

Pura e simplesmente adoro este filme.