segunda-feira, 15 de dezembro de 2008

Tem dias.

Tem dias em que tudo, por mais bonito e belo que seja, nos é indiferente. Em que tudo o que aconteça à nossa volta, bom ou mau, nos passe ao lado. Do género: foi bom? ai sim, ainda bem. Foi mau? ai sim, que chato. E pronto. Foi como se nada tivesse acontecido. Como se nada conseguisse "entrar" no nosso mundo. Na nossa vida.

É uma esfera inquebrável que nos envolve. Impenetrável. Onde nada nem ninguém consegue entrar. é um espaço meu e só meu, apenas cheio de mim. Apenas vazio de tudo o resto. E gosto do que sinto. Ou finjo que gosto. Assim é mais fácil. Não querer ver, não querer sentir.

Talvez nada do que escrevi faça sentido. Se não fizer ainda bem, pois é isso que sinto, que nada faz sentido

2 comentários:

Ariane disse...

É importante sermos verdadeiros conosco! E assumir certos sentimentos como parte de nós! Belo post!

nina disse...

Esses dias, que parecem não fazer qualquer sentido, se calhar são aqueles que mais fazem...